Arquivo da tag: Chico Science Nação Zumbi Cidade Mosaicos Arte de TV Cultura Herbert Vianna Alceu Valença Samuel Rosa Skank música brasileira brasil brazil brazilian music maracatu coco pernambuco

SALVE CHICO SCIENCE

Há 15 anos atrás,se foi o o Mestre, o Poeta, O Visionário …..
Uma homenagem>>>Salve Chico Science

Homenagem – SP 456 anos?

Não, essa não é mais uma homenagem ao aniversário de São Paulo, pois uma cidade com 456 anos só poderia estar saturada.

Saturada de carros, enchentes, inundações, violencia etc…

É uma legitima homenagem ao cara que percebeu isso alguns anos atrás…

Texto Original:

Trechos extraídos do documentário musical Mosaicos – a Arte de Chico Science realizado pela TV Cultura. Este documentário mescla gravações inéditas com imagens do acervo da TV Cultura, recuperando a participação do Chico Science e Nação Zumbi em diversos programas da emissora, a exemplo do “Especial Mangue Beat”, “Ensaio” (1996), “Bem Brasil” (1996), “Metrópolis” (1994) e “Vitrine” (1996).
Neste vídeo temos Chico Science e Nação Zumbi com A Cidade. Depoimentos de Herbert Vianna, Alceu Valença e Samuel Rosa (Skank) .

Narração Rolando Boldrin

Ano de Exibição – 2008

A Cidade

Composição – Chico Science e Nação Zumbi

O sol nasce e ilumina
as pedras evoluídas
que cresceram com a força
de pedreiros suicidas
Cavaleiros circulam
vigiando as pessoas
Não importa se são ruins
nem importa se são boas

A cidade se apresenta
centro das ambições
para mendigos ou ricos
e outras armações
Coletivos, automóveis,
motos e mêtros
Trabalhadores, patrões,
policiais, camêlos

A cidade não pára
a cidade só cresce
O de cima sobe
e o de baixo desce
A cidade não pára
a cidade só cresce
O de cima sobe
e o de baixo desce

A cidade se encontra
prostituída
por aqueles que a usaram
em busca de saída
Ilusora de pessoas
de outros lugares,
a cidade e sua fama
Vai além dos mares

No meio da esperteza
internacional
a cidade até que não está tão mal
E a situação sempre mais ou menos
Sempre uns com mais e outros com menos

A cidade não pára
a cidade só cresce
O de cima sobe
e o de baixo desce
A cidade não pára
a cidade só cresce
O de cima sobe
e o de baixo desce

Eu vou fazer uma embolada,
um samba, um maracatu
tudo bem envenenado
bom pra mim e bom pra tu
Pra gente sair da lama e enfrentar os urubus
Num dia de sol
Recife acordou com a mesma fedentina do dia anterior.

Saudades…