Arquivo da tag: reciclagem

Projeto 3 Lixos

Criada para conscientização e divulgação de uma ideia simples.
Toda vez que for á praia, Parques,, Ruas, praças etc, recolha NO MÍNIMO 3 lixos ao seu redor.
Principalmente bituca e plásticos.
Simples assim.

 

Link:

https://www.facebook.com/PJ3LIXOS/?modal=admin_todo_tour

Exemplo:

No festival Aho, na Ilha Comprida, todo o lixo foi retirado e levado para reciclagem.

lixo aho

Surfistas criam prancha feita com 90% de materiais renováveis

A utilização de materiais que não fazem mal ao planeta pode ser encontrada em vários objetos, inclusive em pranchas de surf. A marca alemã Kun_Tiqi faO MSN Verde reúne dicas, notícias e guias para quem quer levar uma vida ecológica e sustentável e se manter informado sobre o meio ambiente.

verde.br.msn.com

Vi na Veja

Existe um site tipo um ” e-lixo maps, onde vc sabe, em São Paulo, mais de 700 endereços para onde levar seu lixo ofensivo a sociedade (pilhas, baterias, oleo etc).

Deveria existir em todos os estados…

http://www.e-lixo.org

Deveria ser obrigatório!!!

Cinzeiros por toda a cidade, num aguento mais ver nego jogando bituca para todo lado!!!!!

Para Pensar…

Vi na TV que o brasileiro consome mais de 150 bilhões de sacolas plásticas (de supermercado) por ano e que essas sacolas levam 400 anos para se decomporem na natureza…

Foda-se pois a encrenca vai ficarpara seus netos e tataranetos????

Porcalhões, fiquem em casa!!!

Cheguei do litoral a pouco e fiquei impressionado com a quantidade de pessoas jogando bituca no chão.

Na praia, pela janela do carro, na calçada do bar, no quiosque na praia, até no chão do bar e pisando eu vi!!!

Porra, vc faz isso em casa???

se fizer na minha casa toma porrada!!!

mais uma do Giovanelli,do meu email pro blog……

Introdução

Reciclar significa transformar objetos materiais usados em novos produtos para o consumo. Esta necessidade foi despertada pelos seres humanos, a partir do momento em que se verificou os benefícios que este procedimento trás para o planeta Terra.

Importância e vantangens da reciclagem

A partir da década de 1980, a produção de embalagens e produtos descartáveis aumentou significativamente, assim como a produção de lixo, principalmente nos países desenvolvidos. Muitos governos e ONGs estão cobrando de empresas posturas responsáveis: o crescimento econômico deve estar aliado à preservação do meio ambiente. Atividades como campanhas de coleta seletiva de lixo e reciclagem de alumínio e papel, já são comuns em várias partes do mundo.

No processo de reciclagem, que além de preservar o meio ambiente também gera riquezas, os materiais mais reciclados são o vidro, o alumínio, o papel e o plástico. Esta reciclagem contribui para a diminuição significativa da poluição do solo, da água e do ar. Muitas indústrias estão reciclando materiais como uma forma de reduzir os custos de produção.

Um outro benefício da reciclagem é a quantidade de empregos que ela tem gerado nas grandes cidades. Muitos desempregados estão buscando trabalho neste setor e conseguindo renda para manterem suas famílias. Cooperativas de catadores de papel e alumínio já são uma boa realidade nos centros urbanos do Brasil.

Sacolas feitas com papel reciclável

Muitos materiais como, por exemplo, o alumínio pode ser reciclado com um nível de reaproveitamento de quase 100%. Derretido, ele retorna para as linhas de produção das indústrias de embalagens, reduzindo os custos para as empresas.

Muitas campanhas educativas têm despertado a atenção para o problema do lixo nas grandes cidades. Cada vez mais, os centros urbanos, com grande crescimento populacional, tem encontrado dificuldades em conseguir locais para instalarem depósitos de lixo. Portanto, a reciclagem apresenta-se como uma solução viável economicamente, além de ser ambientalmente correta. Nas escolas, muitos alunos são orientados pelos professores a separarem o lixo em suas residências. Outro dado interessante é que já é comum nos grandes condomínios a reciclagem do lixo.

Símbolos da reciclagem por material

Assim como nas cidades, na zona rural a reciclagem também acontece. O lixo orgânico é utilizado na fabricação de adubo orgânico para ser utilizado na agricultura.

Como podemos observar, se o homem souber utilizar os recursos da natureza, poderemos ter , muito em breve, um mundo mais limpo e mais desenvolvido. Desta forma, poderemos conquistar o tão sonhado desenvolvimento sustentável do planeta.

Exemplos de Produtos Recicláveis

– Vidro: potes de alimentos (azeitonas, milho, requijão, etc), garrafas, frascos de medicamentos, cacos de vidro.

– Papel: jornais, revistas, folhetos, caixas de papelão, embalagens de papel.

– Metal: latas de alumínio, latas de aço, pregos, tampas, tubos de pasta, cobre, alumínio.

– Plástico: potes de plástico, garrafas PET, sacos pláticos, embalagens e sacolas de supermercado.

Recicle by Giovanelli

Recebemos um comentário bem interessante do Antonio Giovanelli e, por isso, resolvi transformá-lo em post:

Pô! esqueci de comentar um lance muito importante…A reciclagem do lixo em condomínios!
Sou Gerente Predial e implantei a coleta seletiva no meu condomínio há dois anos, neste ínterim já reciclamos 5,5 toneladas de lixo e ainda arrecadamos uma graninha que revertemos para os funcionários do prédio, compramos café, leite e pão todos os dias para eles.
No início dá um trabalhinho para implantarmais o retorno é muito satisfatório e também economizamos nos sacos de lixo que leva em torno de 400 anos para ser absorvida pela mãe natureza.
Pensem nisto, conversem com o síndico e conselho de seus prédios.
A natureza agradeçe!

Repair Manifesto

Repair Manifesto. este é um manifesto do grupo holandês platform21. segundo eles mesmos, são uma plataforma de design visando influenciar positivamente a relação entre usuário e produto.

as idéias deles sao bem simples. são as seguintes:

1. faça seus produtos durarem mais!

consertar significa a oportunidade de dar a um produto uma segunda vida. consertar não é anticonsumo: é antidesperdício.

2. as coisas têm que ser projetadas para poderem ser consertadas
designer de produtos:

faça coisas consertáveis. forneça informações [sobre diy (do it yourself)] claras sobre como consertar.
consumidor: compre coisas que você sabe que podem ser consertadas, ou descubra por que elas não existem. seja crítico, faça perguntas.

3. consertar não é substituição

repor é jogar fora a parte que não presta. esse NÃO é o tipo de repare que estamos falando.amente.

4. o que não mata engorda (a expressão em inglês é muito mais feliz: o que não mata, fortalece)

toda vez que você conserta algo nos acrescentamos ao seu potencial, à sua história, à sua alma e à sua beleza inerente.

5. consertar é um desafio criativo

fazer reparos é bom para a imaginação. usando novas técnicas, ferramentas e materiais conduzimos a uma possibilidade ao invés a um beco sem saída.

6. conserto não sai de moda

reparo não é acerca de estilo ou tendências. não há datas de validade para produtos reparáveis.

7. consertar é descobrir

ao consertar objetos, você descobre coisas incríveis sobre como eles realmente funcionam. ou não funcionam.

8. conserte – mesmo quando a crise acabar

se você acha que este manifesto tem a ver com a recessão, esqueça. não estamos falando de dinheiro, mas de mentalidade.

9. coisas consertadas são únicas

mesmo falsificações se tornam originais quando você as conserta.

10. consertar é ser independente

não seja um escravo da tecnologia – seja seu mestre. se está quebrado, conserte e torne-o melhor. e se v. é um mestre, outorgue o poder aos outros.

11. você pode consertar tudo, mesmo um saco plástico

mas nós recomendamos arrumar uma sacola que dure mais, e então repará-la se necessário.

pare de reciclar. comece a reparar.

Pense nisso…

Link que todos deveriam acessar para, no mínimo, entender o que é reciclar, reutilizar e reduzir.

Recicle suas idéias

Um pouco de consciência

DEZ MANDAMENTOS DO CONSUMO SUSTENTÁVEL

1. Sem consumismo: Evite consumir de maneira exagerada, para assim produzir menos lixo. Reutilize produtos, em vez de usar descartáveis. Encaminhe materiais para reciclagem.

2. Embalagem: Diminua o consumo de produtos embalados, reutilize as embalagens ou, pelo menos, recicle-as.

3. Resíduos: Exija que os governos municipais e e as empresas façam tratamento adequado as resíduos. Por exemplo, a instalação de sistema de coleta seletiva e reciclagem de resíduos sólidos; os aterros sanitários; etc.

4. Água: Mude hábitos de consumo, entre eles, o tempo do banho, o costume de escovar os dentes com a torneira aberta. Não use mangueira como vassoura.

5. Energia: Mude hábitos. Troque as lâmpadas por fluorescentes, não deixa a TV, o rádio e o computador ligados sem que esteja usando-os.

6. Vizinhança: Os alimentos devem ser, sempre que possível, adquiridos diretamente do produtor ou do pequeno fornecedor. Isso reduz a necessidade de transporte e, com isso, a emissão de poluentes e a perda de produtos.

7. Alimentos: Dê preferência aos alimentos orgânicos, que não usam agrotóxicos. Não desperdice alimentos. Compre e cozinhe apenas o necessário.

8. Produção local: Organize-se com familiares, amigos e/ou vizinhos em cooperativas de consumo que estimulem a produção sustentável local e regional.

9. Transporte: Vá a pé, de bicicleta ou de transporte coletivo. Caso os ônibus de sua cidade sejam uma lástima, pressione seus governantes por um transporte de qualidade.

10. Fornecedor: Esteja atento se o fabricante tem postura ecologicamente responsável, ou seja, se ele polui o meio ambiente com a sua atividade.

fonte : Jornal O Globo – Economia – 04/03/07