Arquivo da tag: revista

A Isto é………… é uma bosta.

Isto é, nunca li as bobagens que vcs escrevem e vou continuar não lendo……

Eu to me linchando se os babacas da isto é acham que skate é coisa de criminoso, ou vc não sabia que todo “tiozão” acha o skate coisa de marginal. Oque vai mudar???

Esses babacas vão continuar acobertando crimes, roubando e andando com carrões e nós dando nosso role de carrinho.

Na real, pra mim num muda nada essa capa da revista com o bandido de skate, mas seria mais engraçado se fosse um politico com a arma na cintura.

Pode ter certeza que ele ja tirou mais vidas do que qq skatista.

Isto é, nunca li as bobagens que vcs escrevem e vou continuar não lendo……

sem mais

VSF

Alguem sabe que fim levou???

Acabou???

Saudades…bons tempos de venice and the real vila madalena……

revista venice

The Surfers Journal Brasil

Hoje é o lançamento da edição brasiliera do The Surfers Journal.
Um novo conceito…
O Shaper Rodrigo Matsuda vai estar produzindo uma Alaia…

Até segunda>>>>

Boa Pascoaa todos…
Me desconecto hoje do blog e volto só segunda…

uM CHECK RÁPIDO..

Realamnete a Natureza está em perigo.. esta quantidade de tubaróes não explica muita coisa..
Será que estão mais próximos atrás de comida?Ou será que o bicho homem está indo atrás e exterminando?

ROPUAS CITRICAS…O famoso calção lightning bolt verde abacate, a camiseta amarelo limão Twin, e as carteiras rosa, amarela,verde, etc OP?
No rosto o “creme” de zinca colorida tb da Town and country e em cores citircas..
Tudo volta.. já faz mais de 2 anos que coloco minha prancha pink mono quilha na agua e todo mundo olhava estranho….. AGORA ESTOU NA MODA,….
To doido pra ver esta molecada usando estas cores e se achando o máximo,e os da moda, mas na verdade só estarão copiando o que vivemos naquela época com uma diferença: Nós tinhamos e ainda temos respeito.
No mar, no bar, na praia e e qualquer lugar!!!!

Hoje todos acham que tem que ser trangressor, sem saber que transgredir é não se conformar com o atual e imprimir sua marca com atitide…. Não ser sem educação, gritar e sair por ai quebrando as coisas…..

Uma frase da época dizia :SURFISTAS A ÚLTIMA TRIBO NOMADE DO PLANETA!!!

ACHO QUE ISSO JÁ SE PERDEU EM ESSENCIA, MAS ESTAMOS AQUI PRA MOSTRAR QUE NUNCA ABANDONAMOS ESTE IDEAL…

BOAS ONDAS MÁFIA!!!!

desconecte-se…. até segunda -feira e vamos de som pra relembrar a new wave da época..

SURFE e AMIGOS 2

Li esta no site da Trip e peqguei emprestada.
Surfe e amigos ,vamos tomar o exemplo e resgatar a essência.

http://revistatrip.uol.com.br/so-no-site/notas/trip-dos-sonhos.html

AMIGOS E SURFE : venice beach nos primórdios

dá uma sacada neste site:
http://www.pbase.com/venicepix

fonte:revistatrip.com.br

Um salve a Renato Wanderley

Hoje já cumpri as obrigações da manhã.
Tudo tá tranquilo, os celulares não tocam (ainda bem), e o telefone me deu um tempo…, as aulas ja foram dadas.
Surfando na net vi a previsão das ondas,passei por algumas noticias, como:” No Havai o casamento homossexual agora é legalizado ( territorio eldorado noticias), como construir uma alaia,uma entrevista e reportagem sobre Thyola, precursor e referência quando o assunto são pranchas de surfe, até chegar na
matéria, ONDA PESADA, da edição 196 da revista Trip.
A matéria traz uma entrevista com Renatinho Wanderley, surfista que foi apontado como promessa a trazer o caneca mundial para o Brasil, em meados dos anos 90.
Lembro bem dele nas revistas, em fotos campeonatos, e todo o destaque que seu nome trouxe aquela época.Comecei a pegar onda em 86, então devorava tudo quando era revista e material de surfe que caia na minha mão.
Muito bacana um surfista retornar a competir e mostrar para a sociedade que surfe antes de qualquer coisa,
é uma grande ferramenta de educação e transformação.
Parabens Renatinho, sei que em breve estaremos postando tuas conquistas.
bom retorno e
E VIVA O SURFE!!!!!!!!!!!!!!!

Surfe em Nova York 2

Outro dia pus um post falando sobre surfe e Nova York, devido a eu estar no metrô, e por estar observando o corre-corre das pessoas,e na minha cabeça eu só pensava em ir surfar….
“Surfando” na net, achei a revista parafina (www.revistaparafina.com.br) e lá tem o perfil de Matthew Clark,25 anos,fotográfo e body boarder nova iorquino.
Na matéria tem uma foto intitulada NewYork Surfing, dá um check….
Se quiser conferir todo o trabalho do cara, vai lá: http://www.clarkography.com, no portifólio ocean, gallery 2, vc tb encontra a foto em questão e muitas outras bem bacanas.
Não era bem o que eu estava pensando naquele dia no metrô.
Mas olhando hoje pela janela da empresa, se a imagem fosse essa…………

SCT- Tá confirmado? Lógico vcs tinham alguma dúvida?

Temos colocado em nosso blog a respeito de um novo circuito mundial.
Para quem acompanha o assunto,sempre houve interesse em colocar o surfe nos X Games (patrocinado pelo canal de tv a cabo americano ESPN),no entanto a ASP,chegou a avisar que iria punir os atletas da elite ,que entrassem na competição.
A algum tempo vem se dizendo que Mr. Slater, seu manager e a ESPN , estão negociando um novo Tour.
Surfando na rede e procurando algo todos os dias, acabou de achar esta coluna escrita pelo Carlos Sarli ,no site da TRIP de publicada dia 10 deste mês.
TIRE SUAS CONCLUSÕES MY FRIENDS…

Publicado em 10.08.2009 , no site da Trip, por Carlos Sarli

O Tour de sonho do Slater
Kelly Slater negocia com a ESPN Internacional para promover um circuito paralelo ao WCT

O que era rumor, fofoca, virou notícia há cerca de um mês no “The Noosa Journal”, da Austrália. O jornalista Phill Jarret, ainda oficiosamente, deu forma ao que seria o circuito alternativo ao Mundial de surfe da ASP. Enquanto Slater competia no Brasil, seu empresário, Terry Hardy, estaria negociando com a ESPN Internacional para viabilizar oito provas no ano que vem, com 16 atletas e US$ 1,5 milhão em prêmios em cada etapa.

O número pequeno de competidores, e como eles seriam definidos e posteriormente renovados, é um dos pontos mais discutíveis do Slater’s Dream Tour. O critério de julgamento também seria diferente do atual, procurando valorizar o desempenho que mais emocione o público. Tudo para culminar num formato televisivo, algo que se busca há anos sem sucesso no surfe.

Na semana passada, carregando uma prancha, Kelly Slater concedeu entrevistas na chegada ao Staples Center, ginásio em Los Angeles onde aconteciam os XGames, organizados pela ESPN. E ontem o jornal “The Australian” publicou uma matéria na qual Slater deixa clara a intenção de promover um circuito paralelo ao WCT.

Destacando que não necessariamente competirá no potencialmente lucrativo novo “rebelde” circuito (duvido) nem investiu no projeto (acho que ele quis dizer dinheiro), Slater reconhece que a “ASP tem provido pra mim e muitos outros uma longa vida de sonho e eu sou eternamente grato. Mas as coisas mudam e a ASP tem que aceitar” e reforça que “muita gente” se recusa a trabalhar com a ASP.

O WCT é todo patrocinado por marcas do segmento, basicamente pelas três maiores, que também patrocinam os atletas, e a ideia é trazer dinheiro de fora, e grosso, para o novo circuito. A proposta já ganhou adeptos de peso. Bob McKnight, CEO da Quiksilver, comprou a ideia, considerando que há espaço para os dois circuitos.

A organização dos surfistas, WPS, pressiona a ASP por mudanças, especialmente na premiação, e vê com simpatia a proposta de Slater, mas não concorda com o número reduzido de atletas. Já a ASP, até agora, se cala.