Arquivo da tag: Suiça

River Surf, como fazia tempo que nao postava um, vai esse que é pra valer!!!

Surf no rio mexido….

Surf é maistrean… Abandone ou se adpte, mas nunca perca sua essência

Coloquei no dia 04 de junho deste ano,um post,onde relatei uma session num final de tarde,que me vêem a mente sempre que me deparo com situações onde o surfe é visto como “mercado”.
Sou ácido em relação ao setor:falta de apoio, de patrocínios e de real intenção para crescermos como esporte,arte e cultura ,e termos um campeão mundial brasileiro.
É claro que não se pode generalizar e incluir todas as empresas neste turbilhão mercadológico……………
Sou seguidor convicto, e tenho como meu principal expoente e referência no surfe o havaiano Gerry lopez.
Como ele sigo a filosofia yogi e do surfe.Posso me adaptar, mas ainda brigo pelo purismo e pela verdadeira
essência de deslizar sobre uma energia maior do que nós compreendemos.
Vida longa ao Mr. Pipeline.E aprenda a rever seus conceitos.Eu estou buscando……………
Em minhas pesquisas,achei um texto que “pego emprestado” do grande Túlio Brandão do site (www.surfedeluxe.com.br).
:

por: Túlio Brandão
Surfe Deluxe publicou dias atrás o post de um anúncio em meia página na editoria de Economia da Folha de São Paulo, em que a imagem vencedora de Gerry Lopez numa montanha d’água de Jaws era usada para vender o relógio suíço Omega (Leia aqui o post).
Mas nenhuma análise dos possíveis significados do Mr. Pipeline ocupando uma página dedicada a leitores de economia de um dos maiores jornais do país seria completa sem o próprio havaiano. Então, o Surfe Deluxe foi atrás do homem e, viva, Lopez prestigiou o blog.
Pelas palavras do mito, não há mais volta: o surfe já é parte do mainstream. Ele espera que a popularidade desse esporte continue crescendo, apesar de reconhecer a saturação dos picos.
Diante da tensão crescente, acredita estar surgindo uma “nova experiência de surfe”, talvez pior que a de seus contemporâneos, mas ainda assim atraente. E decreta: ou os velhos surfistas desistem ou se adaptam às mudanças.
Quanto ao anúncio de meia página na Folha, Mr. Pipeline sai do tubo seco: “As grandes companhias já vêem o surfe como algo saudável e muito popular. Elas usam e vão continuar usando a imagem do esporte para promover seus produtos.”
Abaixo, a íntegra da resposta do surfista:
Surfers went surfing because it was different and it made them different. It represented more freedom than other sports. The surfer identity is unique, surfing was always out of the mainstream… on its own path. But because it is so appealing to everyone who does it, it had grown in popularity to a point where it has become mainstream in today’s world.
Now everyone knows about its appeal and how great it is. Maybe some surfers hope it achieves the same status as other sports like golf or tennis but most would rather have it less popular. I expect it will continue to grow in popularity but the effect of this is that the surfing areas get overcrowded which leads to tension and dilutes the experience. However, it doesn’t take much to make a surfer be stoked … one good turn or cutback or especially a tuberide.
So the experience is relative, the young surfers will adapt better because they will grow up with the “new” experience of surfing. The older surfers who complain that surfing is changing and not for the better will either give up or learn to adapt to the the changes. Big companies are already seeing surfing as something wholesome, healthy and very popular. They are and will continue to use its image as a vehicle to promote their products.

lopez_dhyanasana

Lopez: a serenidade de quem já atravessou os mais longos tubos do mundo
(reprodução do site Olas Peru)